A nossa Equipa

O nosso motorista é também o seu assistente pessoal


Conheça a Equipa UNIQ.

Em Portugal, somos a empresa certa para o conduzir em segurança e o acompanhar com elevado profissionalismo. O nosso motorista é também o seu assistente pessoal, uma garantia que as viagens com a UNIQ. serão sempre em grande estilo.

José Basto

Sou o José Basto, envolvido na história do Porto, enamorado pela religiosa Braga, respeitador da raiz de Guimarães, encantado pelas encostas do Vale do Douro. Adoro o nosso mar, pelo peixe e pelo surf. Gosto de jogar futebol, de me sentar numa esplanada da Ribeira a ler um livro e a escrever e de caminhar e correr com os amigos pelas vilas e aldeias do meu Portugal!


Bruno Pinto

Chamo me Bruno Pinto, sou um local da cidade do porto, orgulhosamente "tripeiro". Gosto de viajar e conhecer o mundo, fazer cocktails e djing. Adoro desportos radicais como wakeboard, sk8 , e surf. Para além de amar a minha cidade, a região que mais gosto do "nosso Portugal" é a da Costa Alentejana, pelas praias paradisíacas e praticamente desertas.

Arnaldo Araújo

O meu nome é Arnaldo Araújo. Sempre vivi perto do mar. Gosto de tudo o que são atividades ao ar livre e de natureza. Adoro praticar desporto e interesso-me pelos acontecimentos da atualidade. A região pela qual me interesso mais é o Douro.


Cosme Elias

Cosme Elias, natural de Manhuaçu (Minas Gerais, Brasil). Sociólogo formado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, conhecimentos de cultura portuguesa, vinhos, religião e música tradicional portuguesa.

Miguel

Chamo-me Miguel. Gosto de descobrir lugares e conhecer pessoas, comer bem e ser surpreendido com conversas boas. Comigo, música e condução combinam na perfeição. Orgulhoso e feliz na cidade que me viu nascer e crescer, o Porto.

Joaquim Almeida

O meu nome é Joaquim Almeida. Gosto de actividades ao ar livre, música, história, teatro e literatura. Tenho como região preferida o Litoral Alentejano. 


Rui

A mudança é a lei da vida, é um desafio. Não olho para o passado ou para o futuro, procuro conciliar-me com o presente. Evito perguntar aos outros o que podem fazer por mim, mas estou sempre preocupado com o que posso fazer pelos outros. Quando, colocada em perspetiva, a dimensão do meu conhecimento, mais evidente fica a dimensão da minha ignorância. Por tudo isto, o que mais me magoa é magoar, injustamente, aqueles de quem mais gosto. Sou eu, apenas o Rui.